Fucus spiralis, uma macroalga castanha edível comum da costa de Peniche, foi avaliada quanto ao seu potencial de redução de stress oxidativo. O stress oxidativo é uma condição biológica que se verifica quando as defesas antioxidantes não são suficientes para contrabalançar a produção de radicais livres estando portanto associada ao desenvolvimento de inúmeras doenças e ao envelhecimento celular.

Neste estudo os investigadores efetuaram a extração e concentração de compostos com propriedades antioxidantes através de técnicas cromatográficas e posteriormente testaram as suas propriedades protetoras num modelo celular em que é induzido “stress oxidativo” através da adição de um agente stressor, o peróxido de hidrogénio (H2O2). Os resultados revelam que Fucus spiralis possui compostos que protegem as células numa situação de stress oxidativo, promovendo o normal funcionamento da membrana celular bem como diminuindo a atividade de enzimas envolvidas em processos de morte celular (apoptose).