O excesso de peso representa uma sobrecarga adicional para o desenvolvimento do adolescente. Este estudo teve como objetivo analisar a associação entre adesão terapêutica e qualidade de vida entre 94 adolescentes com excesso de peso que frequentavam uma clínica pediátrica portuguesa especializada em obesidade. Foi demonstrada uma correlação positiva entre qualidade de vida e a adesão ao controle de peso. O estudo mostra uma associação positiva entre a influência dos pais e cuidadores sobre a adesão ao controle de peso e o aumento do conforto físico e a vida social e relações familiares. Os resultados destacam a importância de mudanças comportamentais e adesão ao controle de peso como pilares para uma melhor qualidade de vida entre adolescentes.