Licenciatura em Programação e Produção Cultural

Vagas abertas para 2017/2018

Objetivos

A licenciatura em Programação e Produção Cultural é uma nova licenciatura. Esta licenciatura foi criada para responder a novas e a antigas necessidades e responder a novas e antigas oportunidades. Assim, incluem-se nestas atividades desde as tradicionais programação, produção e gestão culturais até às novas tendências das Indústrias Culturais e Criativas

Graças à sua estrutura curricular a licenciatura garante os instrumentos práticos e as competências teóricas necessários a uma formação sólida e profissional nas áreas da programação, produção e gestão cultural. Se queres desenvolver projetos culturais sustentáveis, criativos e rentáveis esta licenciatura é para ti

Plano curricular

CodeCurricular Unit Period ECTS Workload
Economia da CulturaS131º Ano
Oficina de Mediação Cultural IS191º Ano
Introdução aos Estudos de CulturaS161º Ano
Museologia e Património CulturalS161º Ano
Opção Livre TP1S161º Ano
História das Artes Visuais ContemporâneasS261º Ano
Oficina de Mediação Cultural IIS291º Ano
Sociologia das ArtesS261º Ano
História das Artes Performativas ContemporâneasS231º Ano
Opção Livre TP2S261º Ano
CodeCurricular Unit Period ECTS Workload
Instrumentos de Gestão e Avaliação de ProjetoS1432º Ano
Projeto e Programação Artística e Cultural IS192º Ano
Oficina de Comunicação IS162º Ano
Territórios, Cidades e Desenvolvimento SustentávelS162º Ano
Opção Livre TP3S162º Ano
Temas e debates das Artes ContemporâneasS262º Ano
Projeto de Programação Artística e Cultural IIS292º Ano
Oficina de Comunicação IIS262º Ano
Práticas Aplicadas de Produção de Eventos CulturaisS232º Ano
Opção Livre TP4S262º Ano
CodeCurricular Unit Period ECTS Workload
Direito da Cultura e Financiamento de ProjetosS133º Ano
Laboratório Criativo e de CuradoriaS193º Ano
Práticas Curatoriais ContemporâneasS163º Ano
Indústrias Culturais e CriativasS163º Ano
Opção Livre TP5S163º Ano
EstágioS2303º Ano

Saídas profissionais

  • Curador de exposições e eventos
  • Consultor para a formulação e gestão de projectos culturais
  • Consultor para comunicação cultural
  • Consultor para a monitorização de projectos culturais, etc.
  • Profissional independente na área da programação, produção e gestão cultural
  • Técnico de programação cultural no sector público (exemplo: Museus, Administração Central, Universidades, Politécnicos, Autarquias, etc.)
  • Técnico de programação cultural no sector privado (exemplo: Fundações, Museus, Associações, Galerias. etc.)
  • Técnico de programação artística e cultural em empresas e associações profissionais que desenvolvem actividade nos domínios do património, das artes e da cultura
  • Técnico de produção de acções artísticas e culturais decorrentes da programação de entidades públicas ou privadas
  • Atividades de planeamento, programação e gestão cultural, no sector público ou privado

Condições de acesso

Provas de ingresso
Uma das seguintes provas:
(03) Desenho
(06) Filosofia
(09) Geografia
(12) História da Cultura e Artes
(15) Literatura Portuguesa
(18) Português

Deliberação nº 221 2016 – Provas de Ingresso 2016-2017
Estabelece a correspondência entre os exames nacionais do ensino secundário e as provas de ingresso na candidatura de 2016-2017


Preferência regional

Área de influência: Aveiro, Castelo Branco, Coimbra, Guarda, Leiria, Lisboa e Santarém
Vagas: 35%

 

Outros acessos preferenciais
Vagas: 15%
Cursos com acesso preferencial: 073, 988, C73, P01, P67, P69, S71, T02, T40

 

Classificações mínimas
Nota de candidatura: 100 pontos
Provas de ingresso: 95 pontos

 

Fórmula de cálculo
Média do secundário: 65%
Provas de ingresso: 35%

 

Estudante internacional
Todas as informações relacionadas com a candidatura do Estudante Internacional ao IPLeiria devem ser consultadas na  página de Candidaturas de Estudantes Internacionais