Foto Docentes

Bem-vindos

Desde que iniciou atividades, no já distante ano letivo de 1989/1990, ainda nas instalações do Convento de Santo Estêvão, que a Escola Superior de Tecnologia e Gestão do Instituto Politécnico de Leiria apresentava, na sua oferta formativa, unidades curriculares de natureza jurídica, inseridos nos cursos da área de Gestão. No entanto, nos primeiros anos, eram poucos os docentes da área, os quais vieram a integrar o então designado Departamento de Ciências Humanas, no seio do qual se criou uma Secção de Ciências Jurídicas.


No entanto, só com o aumento do número de disciplinas e, consequentemente, da contratação de mais docentes de Direito, que resultou da criação, em 1999/2000, dos cursos de Administração Pública (então designado de Gestão e Administração Pública) e, sobretudo, em 2001/2002, de Solicitadoria, que foi deliberada superiormente a criação do Departamento de Ciências Jurídicas (DCJ).


Ao DCJ estão afetas todas as Unidades Curriculares (UC) de cunho jurídico, quaisquer que sejam os cursos (cursos técnicos superiores profissionais, cursos de atualização ou de pós-graduação, licenciaturas ou mestrados) em que se integrem, as quais são lecionadas por um número de docentes que ronda as duas dezenas e meia.


De modo especial, integram este Departamento, no quadro da oferta formativa da ESTG/IPL os seguintes cursos, todos acreditados incondicionalmente, pelo prazo máximo de cinco anos, pela Agência de Avaliação e Acreditação do Ensino Superior (A3ES):


E ainda, registado na dges, o curso técnico superior profissional (TeSP):


Assim, dada a natureza profissionalizante para a qual está vocacionado o subsistema politécnico do ensino superior português, em que a ESTG/IPL se insere, pode referir-se que o DCJ ensina e investiga na área das Ciências Jurídicas Aplicadas, sendo o seu corpo docente constituído por docentes altamente qualificados académica (dos quais dez com o grau de doutor) e profissionalmente (contamos com a colaboração de magistrados judiciais, advogados, solicitadores, notários e técnicos superiores da administração pública).


Às mais de cinco centenas de alunas e alunos que frequentam os cursos afetos ao DCJ, bem como aos que recebem formação jurídica em outros cursos da ESTG/IPL, oferecemos um ensino‑aprendizagem exigente e de qualidade, isto é, uma formação jurídica superior que, não mimetizando o ensino jurídico tradicional, aposta na proximidade professor-aluno, na vertente prática das abordagens e na orientação profissionalizante, sem prejuízo de elevados padrões de rigor técnico-científico que devem caracterizar a educação superior.