As atividades de promoção e monitorização da qualidade têm acompanhado o Instituto, desde o início do seu funcionamento.
O compromisso institucional com a qualidade está patente, além disso, na missão do IPLeiria.

Sistema Interno de Garantia da Qualidade do IPLeiria – SIGQ/IPLeiria

A garantia interna da qualidade das atividades do instituto tem-se revestido de uma importância central e estratégica para o IPLeiria.

O Sistema Interno de Garantia da Qualidade do IPLeiria – SIGQ/IPLeiria – traduz-se na implementação de estratégias e políticas de garantia da qualidade dos seus ciclos de estudos, bem como dos procedimentos adequados à sua concretização, com vista à melhoria contínua.

O Manual de Apoio ao Sistema Interno de Garantia da Qualidade do Politécnico de Leiria estabelece as bases de todo o sistema, definindo e caracterizando os principais mecanismos, processos e intervenientes.

O SIGQ/IPLeiria é um sistema dinâmico e interativo, pelo que todas as questões e sugestões serão bem vindas.

Contacto gab.qualidade@ipleiria.pt

Manual de Apoio ao Sistema Interno de Garantia da Qualidade


Avaliação externa

Agência de Avaliação e Acreditação do Ensino Superior – A3ES

Todos os cursos do IPLeiria cumprem com os requisitos legais e estão acreditados pela A3ES. A informação detalhada de acreditação pode ser consultada junto de cada curso.

European University Association – EUA

Em 2007, o Politécnico de Leiria submeteu-se voluntariamente a uma avaliação externa pela EUA. Desta avaliação inicial resultaram 23 recomendações, que o instituto deveria implementar ou reforçar a curto prazo.

As mesmas incidiam no planeamento estratégico, governo e gestão do Instituto, na implementação do Processo de Bolonha e internacionalização e, no que toca ao ensino, na aprendizagem e cursos ministrados, e no desenvolvimento de sistemas de garantia de qualidade.

Na sequência deste processo, entendeu o IPLeiria solicitar uma avaliação de follow-up, que foi realizado pela EUA em Novembro de 2010. A equipa de avaliação, que visitou o Instituto e reuniu com mais de uma centena de pessoas representativas não só do instituto como da comunidade regional, evidenciou, no relatório final, que «ficou muito impressionada com o progresso do IPLeiria e com o facto de ter transformado em realidade grande parte das recomendações da avaliação inicial» e satisfeita com o «entusiasmo e motivação da comunidade académica em alcançar os seus objetivos».