Uma semana de atividades dedicada à indústria

Politécnico de Leiria apresentou a vanguarda da tecnologia e o distrito de Leiria na última edição Leiria-In. Proporcionando uma semana inesquecível, ligada à robótica e ao mundo da indústria, repleta de atividades: workshops, visitas a empresas, piscina, praia, caminhadas e muita animação.

Em 2017 esta semana temática realizou-se entre os dias 10 e 15 de julho, tendo sido organizada pelo Politécnico de Leiria e pela revista Fórum Estudante, em parceria com a Câmara Municipal de Leiria, a Câmara Municipal da Marinha Grande, a Associação Empresarial da Região de Leiria (NERLEI), a Associação de Desenvolvimento da Alta Estremadura (ADAE) e a Associação Nacional da Indústria de Moldes (CEFAMOL).

As entidades organizadoras, em conjunto com os seus parceiros, apresentaram em conferência de imprensa, no dia 3 de julho, pelas 17h00, na Sala dos Arcos, no Museu de Leiria a IV edição da semana temática Leiria In – Semana da Indústria. Para participar nesta aventura completamente grátis, foram selecionados 50 alunos de todo o País (ensino secundário ou profissional).

Programa de Atividades | Fotografias 2017

Nota de Agenda

Mais Informações

Quinto dia: 14 de julho 

No último dia de atividades da Semana Leiria-In, além da robótica e da mecânica, não faltou diversão na praia de São Pedro de Moel. A edição de 2017 encerrou com um sarau que realçou a capacidade expressiva dos participantes.  

Leiria_In_2017_mont_site_14_7_17

Durante a visita à empresa DRT, localizada na Zona industrial da Cova das Faias, foi possível conhecer diferentes departamentos: marketing, design, metodologia e fabricação, onde os jovens puderam observar as tecnologias utilizadas na DRT para fabricação dos moldes de aço que conduzem à fabricação de peças de plástico.

A Escola Superior de Tecnologia e Gestão (ESTG) dinamizou workshops no âmbito da robótica e da mecânica automóvel, deixando os intervenientes impressionados com aquilo que se faz nesta escola do Politécnico de Leiria.

O Sarau Leiria-In contou com momentos musicais e teatrais da autoria dos participantes. Após a apresentação do espetáculo, a plateia escutou atentamente a intervenção dos parceiros e promotores deste projeto.

Nuno Mangas, presidente do Politécnico de Leiria, encerrou a IV edição Leiria-In recordando que «Criámos esta semana por perceber que havia uma distância entre a perceção dos jovens e das suas famílias e a realidade empresarial». No final, Nuno Mangas deixou uma mensagem aos estudantes que, durante uma semana, conviveram de forma muito próxima a área da indústria: «mantenham a mesma atitude – sejam proativos e participem neste tipo de experiências». 

Informação Detalhada

 

Quarto dia: 13 de julho 

Neste dia o itinerário começou em Alcobaça para conhecer a indústria da cerâmica, passou pelas artes na Escola Superior de Artes e Design das Caldas da Rainha (ESAD.CR), e terminou com uma imersão no mundo da investigação no Centro para o Desenvolvimento Rápido e Sustentado de Produto (CDRsp), na Marinha Grande.  

Leiria_In_2017_mont_site_13_7_17

 

 

A SPAL foi a primeira visita do dia, permitindo o acompanhamento das várias fases envolvidas no processo de produção de peças de cerâmica: design, setor comercial, produção de materiais e acabamentos. A responsável de marketing desta sociedade salientou que 60% da produção é exportada para mais de 40 países.   

Na ARFAI, foi dada a conhecer a cerâmica decorativa de Alcobaça. A gerente da empresa destacou que uma das missões da empresa é prover a atividade do distrito, permitindo a fixação dos jovens da região.

“O que se faz numa pedreira” foi o que os jovens aprendizes Leiria-In ficaram a saber na SOLANCIS, que detém 12 pedreiras – 8 delas no Parque Natural da Serra de Aire e Candeeiros. O presidente do Conselho de administração da empresa explicou a importância de juntar as vertentes tecnológicas e artesanais. 

Durante a tarde, a ESAD.CR, nas Caldas da Rainha, serviu de âncora criativa aos participantes: serigrafia, fotografia, desenho de luz e cerâmica.

No final do dia, a receção nos laboratórios do CDRsp, na Marinha Grande, possibilitou a criação de uma réplica virtual após a digitalização de alguns visitantes. Foram apresentadas diversas técnicas e tecnologias: scaneamento e impressão 3D, realidade aumentada e biofabricação

Este centro estabelece a ponte com a indústria, contribuindo para a criação de produtos inovadores, eficientes e eficazes nas áreas de investigação relacionadas com a indústria de moldes, a injeção de plásticos, biofabricação, impressão 3D e produção de equipamentos.

 

Terceiro dia: 12 de julho 

Dinamismo foi a palavra de ordem no terceiro dia da Semana da Indústria: no âmbito da atividade “Uma Manhã numa Empesa”, a ‘digressão’ começou com uma visita a um alargado leque de empresas das regiões da Marinha Grande, Colmeias, Martingança e Barosa (Plasgal, Martos, TJ Moldes, AHA, Ribermold, Tecnimoplas, VIPEX, KLC, Moldoeste, Fozmoldes, Planimolde e Socem), passou por um peddy-paper e terminou com uma corrida noturna.

Leiria_In_2017_mont1_site_12_7_17

 

 

 

 

 

Nas palavras de Manuel Oliveira, secretário-geral da CEFAMOL, o ‘interesse crescente’ das empresas em participar no Leiria-In revela um “aumento gradual do número de empresas participantes”.

No campus 2 do politécnico de Leiria, os 50 alunos foram recebidos pelo sub-diretor da ESTG, Nuno Rodrigues, e durante 2 horas participaram num peddy-paper com 15 estações distribuídas por 9 departamentos. Foram realizadas atividades relacionadas com o trabalho desenvolvido no âmbito de cada curso e, no final, todos ficaram a conhecer melhor esta escola.

Foi lançado um concurso com o objetivo de apurar a equipa Leiria-In 2017 com mais gostos nas fotos divulgadas no facebook.

Foi realizada uma sessão informativa sobre a oferta formativa do Politécnico de Leiria, as saídas profissonais dos cursos e respetivos programas de mobilidade.

Pela Noite Dentro
A caminhada noturna possibilitou a todos um momento de convívio e desportivo pelas ruas da cidade de Leiria: os jovens aderiram ao desafio proposto pelo movimento Brisas do Lis Night Run.

 

 

Segundo dia: 11 de julho 

A Marinha Grande foi o cenário principal do segundo dia Leiria-In: visita a 4 empresas da área do fabrico de vidro (Crisal, Santos Barosa, Gallo Vidro e BA vidros), à passagem por um centro tecnológico, contacto com o património histórico. Antes de jantar, ainda houve tempo para um refescante mergulho no Mariparque, em Vieira de Leiria.

Leiria_In_2017_mont_site3_11_7_17

No final da manhã, os jovens estiveram no Centro Tecnológico da Indústria de Moldes, Ferramentas Especiais e Plásticos (CENTIMFE). Ana Carreira, técnica de formação deste centro, demonstrou «os tipos de tecnologias utilizadas na indústria», nomeadamente a de prototipagem rápida que, «cada vez mais, é utilizada pelas empresas».

Os participantes visitaram as exposições do Museu do Vidro, no antigo Palácio Stephens, e ficaram a conhecer ‘a história dos moldes plásticos’ pela voz de António Rato, colaborador da CEFAMOL: estando a indústria vidreira implementada, o plástico chegaria  a Portugal e à Marinha Grande na década de 1930. Para terminar, o guia destacou as oportunidades de futuro existentes neste setor dos moldes: «a indústria 4.0 já é praticada aqui».

A Vida de Um Industrial
O dia de atividades fechou com uma conversa com o empresário Alberto Ribeiro, fundador e proprietário da Ribermold – empresa especializada no fabrico de moldes de alta precisão, que destacou que «como qualquer empreendedor, monotonia não faz parte do vocabulário». Os participantes do Leiria-In puderam colocar questões e estabelecer diálogo com António Ribeiro. 

Informação Detalhada

 

Primeiro dia: 10 de julho 

As atividades da academia de verão Leiria-In tiveram início no dia 10 de julho, os 50 participantes tiveram oportunidade de conhecer de perto a cidade e região de Leiria, especialmente o património histórico e cultural.

1.º dia Leiria_In_2017

Para Telmo, um dos estudantes do ensino secundário selecionados para esta semana temática, o objetivo é fazer «uma viagem por dentro da indústria», com visitas a 22 empresas, 1 centro de investigação e as escolas superiores do Politécnico de Leiria.

Na sessão de boas-vindas aos participantes, que se realizou na Nerlei, o vice-presidente do Politécnico de Leiria, Rui Pedrosa, relembrou que, contando com esta quarta edição, «são já 200 estudantes do ensino secundário que passaram pelo Leiria-In». Depois de esta experiência, acrescentou, pretende-se que estes alunos «sejam embaixadores de Leiria, do Politécnico de Leiria, das empresas e da região». 

lançamento da iniciativa contou com a presença dos representantes dos principais parceiros da Semana da Indústria. Para além de Rui Pedrosa, marcaram presença Jorge Santos (NERLEI), Anabela Graça (Câmara Municipal de Leiria), Cidália Ferreira (Câmara Muncipal da Marinha Grande) e Manuel Oliveira (CEFAMOL).

Informação Detalhada

 

APRENDE . PARTILHA . LIDERA
VEM ESTUDAR NO POLITÉCNICO DE LEIRIA!

Leiria-In