Investigação aplicada partilhada com a sociedade permite melhores decisões

Capturar 

O turismo assume-se como um pilar fundamental da economia portuguesa,quer quanto à criação de emprego direto e indireto, quer quanto à geração de riqueza para as famílias, para as empresas e para o país. Os resultados da investigação aplicada, desde que partilhados com a sociedade, permitirão a compreensão dos fenómenos turísticos nas suas perspetivas multidisciplinares e ajudarão a melhores decisões de gestão, ao nível empresarial, autárquico e do desenvolvimento regional.


A associação dos investigadores de Politécnicos e Universidades numa unidade de investigação em turismo, com dimensão nacional e expressão internacional, permite dispor de um ambiente favorável ao empreendedorismo e à inovação, o qual pode ser aproveitado pela sociedade civil e empresarial. Sob a liderança do Politécnico de Leiria, o surgimento do Centro de Investigação, Desenvolvimento e Inovação em Turismo (CiTUR) como unidade I&D une 15 politécnicos e duas universidades, envolvendo mais de 200 investigadores, com o objetivo de criar e divulgar conhecimentos que possam ser reconhecidos pela sociedade e pelas empresas como aplicáveis, no sentido de poderem ser vistos como prontos para uso imediato em processos produtivos e/ou de intervenção social. Neste contexto, o CiTUR pretende contribuir para ações de desenvolvimento sustentável, em diferentes escalas territoriais, desde desafios locais a globais, em harmonia com os 17 objetivos de desenvolvimento sustentável das Nações Unidas.
O CiTUR desenvolve parcerias com a sociedade, desde projetos de investigação, estudos e prestação de serviços com inovação e valor acrescentado: criação de novos produtos com base no pescado local – almôndegas e hambúrgueres de cavala; manuais para redução de sal na restauração; elaboração de guias gastronómicos de regiões para comunidades intermunicipais; estudos de impacto económico de empreendimentos, feiras, festividades e eventos desportivos; desenvolvimento de sistema de contabilidade de gestão para hotéis de gestão independente; desenho de modelos de competitividade de destinos turísticos; elaboração de planos estratégicos para o turismo sustentável de municípios; conceção de sistemas de monitorização da atividade turística para entidades regionais.


Em termos de organização interna o CiTUR tem seis polos regionais: Coimbra (Politécnico de Coimbra, Politécnico do Cávado e do Ave,
Politécnico do Porto e Politécnico de Viana do Castelo), Estoril (Escola Superior de Hotelaria e Turismo do Estoril e Politécnico de Setúbal), Algarve (Universidade do Algarve, Politécnico de Beja e Politécnico de Portalegre), Funchal (Universidade da Madeira), Guarda (Politécnico da
Guarda, Politécnico de Bragança, Politécnico de Castelo Branco e Politécnico de Viseu) e Leiria (Politécnico de Leiria, Politécnico de Santarém e Politécnico de Tomar). Quanto à organização da produção de conhecimento para a sociedade, o CiTUR considera seis linhas de investigação: 1 – Economia e gestão do turismo; 2 – Turismo, hospitalidade e restauração; 3 – e-Tourism; 4 – Território e destinos turísticos; 5 – Planeamento e gestão de produtos turísticos e da animação; 6 – Turismo, cultura, sociedade e linguagem.  Para partilha e discussão dos resultados da investigação aplicada, o CiTUR tem um congresso internacional (www.itc.ipleiria.pt), que vai para a nona edição, e uma revista científica, o European Journal of Tourism, Hospitality and Recreation.

 

IN: Diário de Leiria, 21 de março 2019

 Luís Lima Santos|  :: Professor do Politécnico de Leiria, Escola Superior de Turismo e Tecnologia do Mar Doutor em Ciências Económicas e Empresariais, Coordenador do CiTUR – Centro de Investigação, Desenvolvimento e Inovação em Turismo

logo citurMARE Logomarca policromatica IPLeiria CMYKCampusDoMarejthrtantomartedqual