A arte do empreendedorismo: o caminho da competência e riqueza

Resumo

Em geral, as pequenas e médias empresas são criadas no ambiente familiar, no horário das refeições, no calor dos encontros, nas observações de rua e, também, em alguma fila de pagamento, por vezes, até, como forma de subserviência. Em função dessa vulnerabilidade, concebemos este trabalho de maneira a identificar, mais facilmente, oportunidades e posicionamento eficiente em prol do sucesso empresarial.
Grande parte dos empreendedores exerce todas as atividades relativas à gestão – produção, compras, distribuição, controlo financeiro, logística, burocracia, faturação, criação, contato com fornecedores e clientes, exigindo todas estas atividades especializações para que o negócios empresarial dê resultado. Além disso, o empenho e a dedicação do empresário resultam numa disponibilidade temporal mínima para pensar no crescimento e no desenvolvimento. Em função desta realidade, o autor, Luiz Alberto Alves dos Santos, evitou questões filosóficas, de conteúdo incerto, e outros pormenores cujas perspectivas assentam no futuro distante. O tema empreendedorismo, aqui tratado, reflete a aprendizagem de experiências de vida. A planificação é prática e não estratégica; o plano é de trabalho e não teoria de negócios; a coleta é de impostos normais e não a planificação tributária; valoriza-se a formação de equipa e não a mudança de comportamento. Assim, como o autor Luiz Alberto A. dos Santos, reconhecemos a urgência dos factos e acreditamos que, difundindo as suas ideias, possamos contribuir para que o jovem empreendedor alcance o sucesso em menor espaço de tempo.