Estágios

Estágios

Preparação para o mundo do trabalho

Os empregadores na sociedade atual em constante mudança, têm vindo a observar que um período de mobilidade independentemente de ser na Europa ou em qualquer outros continente e de ser para estudos ou estágios, melhora as competências linguísticas e sociais assim como a independência, confiança e auto-estima. Ter uma experiência internacional, por outro lado, tem um impacto positivo nas carreiras e abre as mentalidades a um mundo cada vez mais global.

Conhece e informa-te antes da tomada de decisão:

A União Europeia e todos os seus Estados-Membros estão a planear uma reabertura segura da Europa, embora a proteção da saúde pública continue a ser a prioridade. Para contribuir neste sentido e ajudar a quem tem que viajar por qualquer motivo, a Comissão Europeia criou um  instrumento interativo com informações permanentemente atualizadas sobre controlos de fronteiras, conselhos de segurança e saúde, serviços, informações, contactos úteis, etc., nos estados da União Europeia. A informação encontra-se disponível em 24 línguas, entre as quais o Português.

O link da plataforma é o seguintehttps://reopen.europa.eu/pt

Recomenda-se aos viajantes que se ausentem de Portugal o registo das suas viagens através da aplicação Registo Viajante”, sendo este voluntário e gratuito, facilitando a ação das autoridades portuguesas perante a ocorrência de eventuais situações de emergência com cidadãos nacionais no estrangeiro.

O registo na aplicação “Registo Viajante” permite receber informações sobre as condições de segurança, ter acesso aos contactos das representações diplomáticas e consulares de Portugal e tem ligação direta ao Gabinete de Emergência Consular. (Agência Nacional Erasmus).


Guia de Procedimentos sobre os Estágios

A organização de acolhimento pode ser:

qualquer organização, pública ou privada, ativa no mercado de trabalho ou nos domínios da educação, da formação e da juventude. Uma organização dessa natureza pode ser, por exemplo:

  • uma empresa pública ou privada, pequena, média ou grande (incluindo empresas sociais);
  • um organismo público local, regional ou nacional;
  • um parceiro social ou outro representante da vida profissional, incluindo câmaras de comércio, associações de artesãos/profissionais e organizações sindicais;
  • uma instituto de investigação;
  • uma fundação;
  • um instituto/escola/centro educativo (de qualquer nível, desde a educação pré-escolar até ao ensino secundário, e incluindo a formação profissional e a educação de adultos);
  • uma organização sem fins lucrativos, associação, ONG; o um órgão que preste serviços de orientação profissional, de aconselhamento profissional e de informação;
  • uma IES de País do Programa à qual tenha sido outorgada uma CEES.

Estados membros da União Europeia: Alemanha, Áustria, Bélgica, Bulgária, Chipre, Croácia, Dinamarca, Espanha, Eslovénia, Eslováquia, Estónia, França, Finlândia, Grécia, Hungria, Irlanda, Letónia, Lituânia, Luxemburgo, Malta, Países Baixos, Polónia, Portugal, República Checa, Roménia, Reino Unido e Suécia. E ainda, Antiga República Jugoslava da Macedónia, Islândia, Liechtenstein, Noruega , Turquia e Sérvia.

Com o novo programa Erasmus+, tens a possibilidade de realizar estágios internacionais entre 2 e 12 meses desde que não ultrapasses um ano de mobilidade em cada ciclo de estudo. Nos TesP é mantido o máximo de 5 meses de mobilidade.

Tens ainda excecionalmente durante o corrente projeto a possibilidade de realizar um estágio de pós licenciatura ou pós mestrado por um período mais alargado após o lançamento da última nota: 18 meses.

 Podes localizar um local de estágios de diversas formas:

  1. Recorrendo às ofertas patentes neste site;
  2. Pedindo o apoio da tua coordenação de curso relativamente ao local;
  3. Por tua própria iniciativa através de uma procura de empresas adequadas na internet.

Nesta última hipótese, quando solicitares o estágio por e-mail deves sempre juntar um CV atualizado e uma carta de motivação em inglês.

Tiveste uma resposta positiva de uma empresa ou universidade? Ótimo, é um primeiro passo mas não é o suficiente para garantir o teu estágio. Essencial neste processo de mobilidade é o programa de estágio que tem de ser assinado por ti, pelo teu Coordenador e pelo tutor na entidade de acolhimento. Portanto, essencial em todo o processo é o contato prévio com o teu coordenador. 

Sugerimos a consulta do site – www.numbeo.com/cost-of-living – que disponibiliza estimativas muito aproximadas dos custos de vida reais em várias cidades do mundo.

És responsável por tratar do alojamento, para isso deves contactar a Instituição de acolhimento e informar-te do procedimento a seguir. Se a Instituição de acolhimento não oferecer alojamento ou se não pretenderes ficar nesse tipo de alojamento, a ESN – Erasmus Student Network poderá ajudar-te a encontrar alternativas. Sugerimos ainda a consulta do site – www.uniplaces.com – que contém várias ofertas específicas para estudantes em mobilidade.

Deves entregar nos serviços abaixo, o Traineeship assinado por todas as partes (tu, o teu coordenador e o teu tutor na instituição de acolhimento – que deve carimbar o documento), nº do Cartão de Cidadão, nº de Identificação Fiscal, data de nascimento, morada, telefone e o IBAN:

-ESECS- Odília Margarida Cerejo –internacional.esecs@ipleiria.pt

-ESTG- Eduardo Batalha, internacional.estg@ipleiria.pt

-ESAD.CR-Gabinete de Apoio à Mobilidade e Cooperação Internacional- António Belisário, antonio.horta@ipleiria.pt

-ESSlei – Gabinete de Comunicação e Cooperação Internacional da ESSLei – Tânia Mota, tania.mota@ipleiria.pt

-ESTM- Gabinete de Estágios – João Assis, ge.estm@ipleiria.pt

 Podes entregar o Acordo de Estágio a qualquer momento, pelo menos  1 mês antes da mobilidade  O documento em questão tem de ser emitido em 3 vias e assinado por ti, pelo teu coordenador e pelo tutor da entidade de acolhimento que também o deve carimbar. Um original é teu, outro do local de estágio e outro finalmente deve ser entregue nos Gabinetes indicados na questão 8 para ESAD.CR e ESTM , as restantes Escolas devem entregar no GMCI.

Traineeships Agreemeent

Learning Agreement Traineeships Guidelines 2017-2018

Antes da Mobilidade
Traineeship Agreement assinado pelas 3 partes com originais/ou digitalizações das assinaturas.

Durante a Mobilidade
Só se tiverem modificações. Nesse caso assinaturas pelas 3 partes via email com dizitalização.

Depois da Mobilidade
A instituição de acolhimento entrega o Traineeship Certificate e o Traineeship Evaluation no final da mobilidade. A instituição de envio reconhece o Traineeship de acordo com o estabelecimento antes do estágio.

Contrato

Deverás ainda assinar um contrato com o Politécnico de Leiria em que são indicadas as condições do estágio e a bolsa a receber. O contrato é emitido em duplicado sendo um original para ti e outro para o GMCI. Para que o contrato possa ser emitido deves entregar uma cópia do BI ou cartão do cidadão, NIB e NIF nos Gabinetes indicados em 8. 

Todos os estagiários são obrigados a realizar um teste de conhecimento linguístico na plataforma da Comissão Europeia – OLS

Um teste antes da mobilidade e outro imediatamente a seguir. Se o estagiário no primeiro teste, tiver menos que B2 deverá realizar um curso online. Se tiver C1 ou C2 na primeira avaliação, quando regressar do estágio não precisa de o refazer. Estes testes são meramente informativos e não excluem a tua participação no programa, mas são absolutamente obrigatórios.

O que é o Apoio Linguístico Online do Erasmus+(OLS)?

o Erasmus+ é o novo programa da União Europeia para a educação, a formação, a juventude e o desporto para o período 2014‑2020. O Erasmus+ oferece oportunidades para estudar, estagiar, ganhar experiência profissional ou fazer voluntariado no estrangeiro, e um dos seus objetivos estratégicos é melhorar as competências linguísticas e apoiar a aprendizagem de línguas.

O Online Linguistic Support (OLS) foi concebido para ajudar os participantes no Erasmus+ a melhorarem os seus conhecimentos da língua que utilizarão para estudar, trabalhar ou fazer voluntariado, antes e durante a sua estadia no estrangeiro, a fim de assegurar uma melhor qualidade da mobilidade de aprendizagem.

Quando é que o teste de avaliação linguística do OLS do Erasmus+ é obrigatório?

Estudantes do ensino superior

O teste de avaliação linguística do OLS do Erasmus+ (um primeiro teste a realizar antes da mobilidade e um teste de avaliação final a realizar no fim da mobilidade) é obrigatório e um pré-requisito para todos os estudantes do ensino superior dos países do programa que participem numa mobilidade Erasmus+ para estudos ou estágios noutro país do programa, e com uma das seguintes línguas como principal língua de instrução ou de trabalho: alemão, inglês, espanhol, francês, italiano e neerlandês (exceto falantes nativos).

Se é estudante do ensino superior e já foi selecionado para um programa de mobilidade Erasmus+ com uma das línguas acima como principal língua de mobilidade, a sua instituição de ensino superior de origem proporcionar-lhe-á o acesso ao OLS para fazer um teste de avaliação linguística, e, se assim o desejar, um curso de línguas online. Neste caso, receberá um e-mail com um nome de utilizador e uma password para aceder ao OLS. Para mais informações, contacte a sua instituição de ensino superior de origem.

Que competências são avaliadas no teste de avaliação linguística do OLS do Erasmus+?

 O teste de avaliação linguística online avalia as suas competências linguísticas – compreensão auditiva, leitura e escrita – em conformidade com o Quadro Europeu Comum de Referência para as Línguas (QECR).

O teste de avaliação linguística do OLS do Erasmus+ avalia cinco competências:

§ Competência gramatical: o conhecimento e a capacidade de utilizar os recursos gramaticais da língua

§ Competência lexical: tanto o conhecimento como a capacidade de utilizar itens gramaticais e lexicais (palavras, frases padrão e expressões idiomáticas)

§ Competência semântica: a capacidade de determinar o significado de uma série de palavras

§ Compreensão auditiva: a capacidade de receber e de processar uma mensagem falada emitida por um ou mais oradores

§ Compreensão de leitura: a capacidade de compreender e de lidar com textos escritos

O teste de avaliação consiste em 70 perguntas e demora aproximadamente 40 a 50 minutos. Os resultados serão guardados e o teste de avaliação pode ser feito em várias etapas independentes. O teste de avaliação é adaptativo e utiliza uma metodologia inteligente e progressiva: a dificuldade das perguntas baseia-se nas respostas às perguntas anteriores, de forma que a sua competência linguística possa ser avaliada com um grau de precisão cada vez maior. Assim, quanto mais elevado for o seu nível, mais precisa será a sua avaliação, uma vez que as perguntas se referem a temas mais especializados.

Tabela de Bolsas de Mobilidade – Estudantes para Estágios 
31 de maio de 2021 a 31 de maio de 2022

Valor da Bolsa Mensal para ESTÁGIO
Grupo 1
Países de Programa com custo de vida elevado
Dinamarca, Finlândia, Irlanda, Islândia, Liechtenstein, Luxemburgo, Noruega, Reino Unido, Suécia500 €
Grupo 2
Países do Programa com custo de vida médio
Alemanha, Áustria, Bélgica, Chipre, Espanha, França, Grécia, Itália, Malta, Países Baixos, Portugal450€
Grupo 3
Países do Programa com custo de vida mais barato
 Bulgária, Croácia, Eslováquia, Eslovénia, Estónia, Hungria, Letónia, Lituânia, Polónia, República Checa, Macedónia do Norte, Roménia, Servia, Turquia400 €

 Caso sejas bolseiro dos Serviços de Ação Social e tiveres a certeza que o estágio é curricular, poderás candidatar-te à Bolsa BSE/SOC, através do formulário que poderás encontrar abaixo dos FAQ. Só poderás obter apoio financeiro se fores bolseiros dos Serviços de Ação Social, o estágio não for extra-curricular, ou fora do ano letivo e ainda se não for de recém licenciado.

Vê mais aqui.

 Nesse caso deves recorrer às bolsas DIS/SEVD. As condições de elegibilidade da candidatura dependem da apresentação de provas objetivas que atestem o tipo e/ou o grau de necessidade especial (física, mental ou de saúde), e que constituem um obstáculo à participação em qualquer das ações Erasmus, nomeadamente do envio dos seguintes documentos:

  • Declaração médica original (legível), descrevendo detalhadamente o tipo e/ou o grau da necessidade especial, o seu impacto na mobilidade e uma estimativa dos custos adicionais para a mobilidade do individuo com necessidades especiais;
  • Declaração da Universidade e/ou Empresa de acolhimento em como têm conhecimento da necessidade especial do beneficiário e de que possuem instalações, apoios e equipamentos apropriados ao seu acolhimento

Vê mais aqui.

Para além de teres uma entidade que te receba e acordo da tua coordenação de curso, existem 4 critérios que têm sempre de ser cumpridos:

  1. Estares pelo menos inscrito no 2º ano do TeSP,  2º ano da Licenciatura, 2º ano de Mestrado ou recém licenciado/mestrado;
  2. Não teres propinas em atraso;
  3. Não teres tido um processo disciplinar.
  4. Não teres ainda ultrapassado um ano de mobilidade em cada ciclo de estudo.

Será depositada na tua conta antes da partida para mobilidade 90% da bolsa Erasmus. Ao regressares, contra entrega dos documentos finais indicados no ponto 18, receberás os 10% finais pela mesma via.

Em caso de desistência esta deverá ser transmitida ao respetivo gabinete de estágio da tua escola o mais cedo possível e antes do início da mobilidade. Se os motivos forem da inteira responsabilidade do estudante e não decorrerem de fatores considerados de força maior (saúde), o estudante não poderá candidatar-se de novo a mobilidade. Caso estejas já deslocado em mobilidade e os motivos que te levem à desistência sejam de foro pessoal, deverás devolver a bolsa que recebeste na sua totalidade.

Dever-se-á entender por «força maior» qualquer situação ou acontecimento imprevisível e excecional, independente da vontade das partes e não imputável a falta ou negligência de uma delas ou das entidades por si subcontratadas, das entidades afiliadas ou de terceiros envolvidos na execução, que impeça a execução, por qualquer das partes, de uma das suas obrigações decorrentes do Contrato e que não pôde ser resolvida apesar das diligências realizadas. A falha de um serviço, os defeitos de equipamento ou material ou o atraso na sua disponibilização, a menos que resulte diretamente de um caso relevante de força maior, bem como os conflitos laborais, greves ou dificuldades financeiras, não podem ser invocados como casos de força maior.”

A Agência Nacional Erasmus+ Educação e Formação, após a devida análise de cada uma das situações reportadas pelas IES, determinará quais os casos que constituem situações de força maior e o valor final da bolsa a atribuir ao beneficiário, no seu caso.

A situação de força maior será tomada em consideração exclusivamente se reportada pela IES à Agência Nacional num prazo máximo de 30 dias após o regresso do estudante/elemento do staff do seu período de mobilidade ou assim que haja conhecimento da mesma, e isto apenas quando a força maior invocada, estiver devidamente provada documentalmente.

Sim. Se a entidade de acolhimento avaliar negativamente o teu estágio.

Deves trazer

  • a última folha do traineeship agreement (after the mobility) assinada, carimbada e em documento original traineeship agreement
  • avaliação de estágio assinada, carimbada e ambos em documento original;
  • além disso completar o relatório online emitido automaticamente pela Comissão Europeia

Os dois primeiros documentos devem ser entregues num período de 15 dias, após o regresso. Deves ainda preencher o relatório de avaliação do estágio online cujo link receberás por email diretamente da Comissão Europeia.

Deves preencher o último teste OLS, caso não tenhas tido avaliação inicial de C1 ou C2 e ainda o relatório de satisfação online. Ambos são enviados de plataformas europeias assim que terminas a tua mobilidade. Deves cumprir o período indicado no traineeship para estágio. O sstágios são financiados ao dia pelo que o regresso antecipado provocará um ajustamento no valor da bolsa. Caso tenhas regressado antecipadamente, poderá dar-se o caso de não receberes os 10% finais e, nalguns casos teres de devolver verba ao Politécnico de Leiria.

Quando o teu traineeship Agreement é preenchido, o teu Coordenador de Curso deve indicar se o estágio é curricular ou extra curricular e como será reconhecido o teu período de mobilidade. Assim ao ser inscrito como curricular, devem ser indicados os créditos para posterior emissão do termo de creditação após reunião do Conselho Cientifico. Caso o teu estágio seja indicado como extracurricular, tens duas opções, ou solicitar a sua inclusão no Suplemento ao Diploma cabe-te a ti entregar uma cópia da avaliação de estágio e do traineeship agreement nos Serviços Académicos; ou optar pelo Europass Mobility – encontras informação nos links mais abaixo sobre o mesmo – e nesse caso solicitar apoio do interface da tua Escola para a mobilidade de estágios.

Checklist para estudantes de estágios

(Verifica em cada etapa assinalada.)

És Erasmus e Bolseiro dos serviços de Ação Social?

Tens direito a requerer um complemento de bolsa. Preenche o formulário aqui


Estágios

JOE+ Ofertas de Estágio (+ informação)

ErasmusIntern.org (+ informação)

Drop’pin @Eures (+ informação)

Estágios Remunerados no Reino Unido

Estágios no Estrangeiro para Estudantes / Recém Licenciados

Link site

Contact:  andre@erasplus.com  
André Lagos – Business Development Assistant      

Esta imagem tem um texto alternativo em branco, o nome da imagem é logo-Helen-Design-150x46-1.png

http://hellen-design.com/

Consulta aqui os requisitos.

Esta imagem tem um texto alternativo em branco, o nome da imagem é mlcomponents-150x41-1.jpg

Marketing, Contabilidade, Recursos Humanos, IT  
Contact: francesco.s@mlcomponents.com

University Masarik: http://www.internship.muni.cz/

Esta imagem tem um texto alternativo em branco, o nome da imagem é ateneo-orizzontale_def_0-300x87-1.png

University of Sassari: Info
Contact: curgeghe@uniss.it


Agências ETN

O que é a ETN?
É uma ampla rede com mais de 5.000 parceiros europeus, comprometidos em fazer da mobilidade e da aprendizagem uma oportunidade real para todos.

O nosso objetivo principal é compartilhar as nossas experiências e conhecimentos com as escolas, os centros de EFP e outras organizações que se dedicam à educação, formação, mobilidade nacional e internacional.

Esta atividade permite que jovens com idades compreendidas entre os 17 e os 30 anos expressem o seu empenho pessoal através de serviço voluntário não remunerado, a tempo inteiro, por um período máximo de 12 meses, noutro país situado dentro ou fora da União Europeia. Os jovens voluntários têm oportunidade de contribuir para o trabalho quotidiano de organizações que lidam com informações e políticas para a juventude, desenvolvimento pessoal e sociopedagógico dos jovens, participação cívica, assistência social, inclusão dos desfavorecidos, ambiente, programas de educação não-formal, TIC e literacia para os media, cultura e criatividade, cooperação para o desenvolvimento, etc. Os jovens com menos oportunidades podem receber suporte adicional para permitir a sua participação, sendo-lhes igualmente permitido realizar o SVE por um período mais curto de tempo ( de 2 semanas ou superior).

Um projeto pode incluir entre 1 e 30 voluntários, que podem prestar o seu serviço voluntário individualmente ou em grupo.

As organizações participantes são responsáveis por:

-providenciar meios de subsistência, alojamento e meios de transporte locais para os voluntários;

-conceber, para os voluntários, tarefas e atividades que respeitem os princípios qualitativos do Serviço Voluntário Europeu, conforme descritos na respetiva Carta;

-fornecer aos voluntários um apoio contínuo relacionado com as tarefas, linguístico, pessoal e administrativo, enquanto durar a atividade.

As organizações participantes envolvidas no projeto de mobilidade assumem as seguintes funções e tarefas:

§ Coordenador de um projeto de mobilidade de juventude: candidatura à totalidade do projeto em nome de todas as organizações parceiras.

§ Organização de envio: responsáveis pelo envio de jovens e de animadores de juventude para o estrangeiro (o que inclui: organizar os aspetos práticos; preparar os participantes antes da partida; prestar apoio aos participantes durante todas as fases do projeto).

§ Organização de acolhimento: responsável pelo acolhimento da atividade, pelo desenvolvimento de um programa de atividades para os participantes em colaboração com estes e com organizações parceiras e pela disponibilização de apoio aos participantes durante todas as fases do projeto.

Os jovens voluntários que prestem um Serviço Voluntário Europeu com duração igual ou superior a dois meses são elegíveis para apoio linguístico. No decurso do Programa, está a ser gradualmente instaurado um apoio linguístico online. Este é disponibilizado pela Comissão Europeia aos participantes elegíveis a fim de avaliar as suas competências em línguas estrangeiras e oferecer, se necessário, a aprendizagem da língua mais apropriada antes e/ou durante a mobilidade.

CRITÉRIOS DE ELEGIBILIDADE ADICIONAIS PARA O SERVIÇO VOLUNTÁRIO EUROPEU AcreditaçãoTodas as organizações participantes envolvidas numa atividade do Serviço Voluntário Europeu devem possuir uma acreditação válida do SVE .
Duração da atividadeSVE de Longa Duração: De 2 a 12 meses, excluindo dias de viagem.SVE de Curta Duração: De 2 semanas a 2 meses, excluindo dias de viagem. Condição: O SVE de curta duração poderá ser realizado para atividades que  envolvam pelo menos 10 voluntários que façam o seu serviço em conjunto (serviço de grupo) e desde que haja equilíbrio ou maioria de jovens com menos oportunidades
Local(ais) da atividadeUm voluntário de um País do Programa deve realizar a sua atividade noutro País do Programa ou num País Parceiro vizinho da UE.Um voluntário de um País Parceiro vizinho da EU deve realizar a sua atividade num País do Programa.
Participantes elegíveisJovens com idades compreendidas entre os 17 e os 30anos53, que residam no país da respetiva organização de envio.Um voluntário pode participar apenas num Serviço Voluntário Europeu54. Exceção: os voluntários que tenham realizado uma atividade do SVE com uma duração máxima de 2meses,excluindo dias de viagem, podem participar em mais um Serviço Voluntário Europeu.
Número de participantesMáximo de 30voluntários para a totalidade do projeto.
Outros critériosPara que se mantenha uma clara ligação ao país onde se encontra a Agência Nacional, pelo menos uma das organizações de envio ou a organização de acolhimento em cada atividade deve ser oriunda do país da Agência Nacional à qual a candidatura é apresentada.Visita de Planeamento Antecipado (VPA): apenas para SVE que envolvam jovens com menos oportunidades.Caso o projeto preveja uma VPA, devem ser respeitados os seguintes critérios de elegibilidade: – duração da VPA: máximo de doisdias (excluindo os dias de deslocação); – número de participantes: um participante por grupo. O número de participantes pode ser aumentado para dois.

Programa de Voluntariado da ONU

CEDEFOP


Cartão Europeu de Saúde

O EHIC, Cartão Europeu de Saúde é absolutamente grátis e podes obtê-lo junto do Serviço Nacional de Saúde, Loja do Cidadão ou mesmo fazer o pedido online. É válido nos 28 Estados da UE e ainda na Islândia, Liechtenstein, Noruega e Suíça.

Confere-te a possibilidade de receber tratamento médico numa estadia temporária, como a mobilidade, no país de acolhimento pelo sistema nacional de saúde desse país exatamente nas mesmas condições dos nacionais desse país. O EHIC não pode ser usado caso tenhas uma doença crónica ou necessites de cuidados continuados, para tal terás de realizar um seguro de saúdo específico. Os estudantes que vão estagiar em ambiente industrial, terão ainda de fazer um seguro de responsabilidade civil antes de partirem em mobilidade. Os hospitais públicos são obrigados a receber os portadores do EHIC e proceder ao seu tratamento sem custos adicionais para além daqueles que os utentes nacionais terão.

O EHIC não é uma alternativa ao seguro de viagem. Não cobre cuidados médicos em instituições privadas, custos de repatriamento ou bens perdidos ou roubados; não cobre custos de saúde se viajou com o objetivo expresso de obter tratamento médico; não garante serviço medico gratuito mas sim ao preço do serviço médico público no país de destino.

+ Informações aqui


Cartão Internacional de Estudante (ISIC – International Student Identity Card)

É a única prova internacional do estatuto de estudante a tempo inteiro aceite em todo o mundo e reconhecida pela UNESCO. Com este cartão, pode aceder a um grande conjunto de descontos em Portugal e no estrangeiro. Quando viajar, seja por motivo de estudos seja em lazer, vai poder usufruir de várias vantagens em transportes, alojamento, museus, espectáculos e muitas outras actividades para os quais é indispensável ter o cartão ISIC.

Para mais informação e requisição do cartão deve consultar o seguinte site: http://isic.pt/.


Links Úteis

Guia para a mobilidade académica e cientifica
Destinado a quem pretenda realizar uma experiência de mobilidade internacional, no âmbito de atividades de ciência, tecnologia e ensino superiorhttp://abroad.study-research.pt/

Leonet
Mobilidade disponivel nos mais variados campos na Bélgica, Reino Unido, Hungria e Irlanda do Norte
https://leonet.joeplus.org/info

Portal europeu da juventude
Informação e oportunidades para os jovens na Europa

PLOTEUS
O portal sobre oportunidades de aprendizagem no espaço europeu
O PLOTEUS contém informação sobre 30 países, e tem por objectivo ajudar estudantes, indivíduos à procura do 1º emprego, pais, profissionais de orientação e professores a encontrar informação sobre estudar na Europa.
http://europa.eu/youth/pt

Documento cidadãos EU e países terceiros
http://europa.eu/youreurope/citizens/travel/entry-exit/eu-citizen/index_pt.htm

Documentos que abrem portas à aprendizagem na Europa
http://europass.cedefop.europa.eu/pt/home

Europass: um currículo normalizado
O Europass é um conjunto de documentos que servem para apresentar as qualificações e competências num formato normalizado a nível europeu, permitindo aos empregadores perceber qualificações obtidas noutros países e ajudando os trabalhadores a candidatar-se a empregos no estrangeiro.

Currículo (Curriculum vitae – CV)
Passaporte de línguas: instrumento de autoavaliação das competências e conhecimentos linguísticos
Europass-Mobilidade: registo dos períodos de estudo no estrangeirohttps://europass.cedefop.europa.eu/pt/documents/european-skills-passport/europass-mobility

Europass-Suplemento ao Certificado: competências comprovadas por certificados de formação profissional
https://europass.cedefop.europa.eu/pt/documents/european-skills-passport/certificate-supplement

Europass-Supplemento ao Diploma: registo do percurso dos estudantes do ensino superior
https://europass.cedefop.europa.eu/pt/documents/european-skills-passport/diploma-supplement


Testemunhos

Inês Monteiro
2º Ano do Mestrado de Design Gráfico, ESAD.CR, Estágio em Vigo, Espanha


“Ao longo de quatro meses tive a oportunidade de estagiar no estúdio Desoños, em Vigo, Espanha. Enverguei nesta aventura com a minha amiga Diana Mendes, colega de turma na ESAD.CR. O acolhimento, receção e acompanhamento ao longo do estágio por parte de toda a equipa do estúdio foram decisivos para a boa integração e adaptação, não só no estágio como também na vida e cultura da cidade. Tanto a nível pessoal como profissional sinto que tive a oportunidade de desenvolver novas capacidades que permitiram ganhar autonomia e que serão fundamentais para a vida futura. Sem dúvida uma experiência que não trocava!”

Ana Matos
3ºAno, Marketing Turístico na ESTM, Estágio na Roménia


“Ter a oportunidade de conhecer um país com um estigma tão grande enquanto trabalhava foi excelente. A Roménia surpreendeu-me imenso, o país é lindo e as pessoas são maravilhosas. Quase toda a gente fala inglês, o que é excelente. O trabalho que desenvolvi na “Fabrica de Experimente” foi perfeito para pôr em prática os meus conhecimentos aprendidos na ESTM, aprendi como é a vida de um Empreendedor e como o marketing é importante quando se começa um negócio do zero. Se tiverem a oportunidade de estagiar na Roménia, aproveitem! Nas folgas aluguei um carro e visitei o país todo, façam o mesmo, não se vão arrepender.”


Mais informações

Contactos

Gabinete de Mobilidade Cooperação Internacional
Email: ana.boaventura@ipleiria.pt
Telefone: (+351) 244 860448
Horário de atendimento: 10.00 às 12.00