Estudos

Mobilidade Internacional

À descoberta de novos mundos

Realizar um período em mobilidade, na Europa ou em qualquer outro continente, em estudo ou em estágio, melhora as tuas competências sociais e linguísticas e promove a tua autonomia e resiliência. Ter uma experiência internacional tem um impacto positivo no teu futuro profissional e na preparação para atuar num mundo cada vez mais global.

Descobre os programas que temos para ti e confirma algumas vantagens da mobilidade internacional:

  • desenvolvimento de competências linguísticas;
  • conhecimento de novas culturas;
  • desenvolvimento pessoal.

O que deveS saber

Mobilidades de estudo durante o surto de Covid19

Se interrompeste a tua mobilidade podes ser obrigado a devolver a parte da bolsa que decorre entre a data em que regressaste e a data em que a mobilidade deveria ter terminado inicialmente. Contacta o GMCI para que a tua situação seja analisada. 

Mesmo ficando no país de destino poderás ser obrigado a devolver parte da tua bolsa. Contudo poderá ser possível receber um montante relativo a despesas para cobrir o período. Contacta o GMCI para que a tua situação seja analisada.

Terás que iniciar um novo processo de estágio e contactar a entidade de acolhimento e o teu Coordenador de Curso.

Se tiveste despesas de viagem relacionadas com a mobilidade aprovada, tais como bilhetes de avião que não usaste e cujo valor não é reembolsável, podes receber o valor para as despesas de viagem, sempre que a as regras do Programa assim o determinem.

Podes ainda receber o valor já pago para a reserva do alojamento. Esta situação estará sujeita a avaliação por parte da Agência Nacional do Programa Erasmus +. Para o efeito, deves consultar o GMCI.

Em princípio será possível. Questiona as entidades envolvidas (universidades/entidade de estágio e Coordenador de Curso) e entrega o teu processo no Gabinete Internacional da tua Escola.

Os recém licenciados ou mestrados, que tenham necessidade de adiar a sua mobilidade, terão oportunidade de prolongar esse prazo até 18 meses após o fim do seu curso.

Erasmus +

O Erasmus+ é o programa da UE para a educação, formação, juventude e desporto que teve início a 1 de Janeiro de 2014 e veio substituir os programas de financiamento da Comissão Europeia para as áreas da educação, formação, juventude e desporto. O Erasmus+ dá oportunidade a mais de 4 milhões de Europeus para estudar, estagiar e realizar voluntariado no estrangeiro.

Se és estudante do Politécnico de Leiria e queres fazer um programa de estudos na Europa, explora esta oportunidade! 

Erasmus+ 2022/2023

Candidaturas abertas de 10 de janeiro a 11 de fevereiro de 2022.

União Europeia

Para apoiar quem tem que viajar por qualquer motivo, a Comissão Europeia criou um  instrumento interativo com informações permanentemente atualizadas sobre controlos de fronteiras,

conselhos de segurança e saúde, serviços, informações, contactos úteis, etc., nos estados da União Europeia. A informação encontra-se disponível em 24 línguas, entre as quais o Português. 
O link da plataforma é o seguintehttps://reopen.europa.eu/pt

Erasmus – Estudantes com necessidades especiais (ENEE)

O Politécnico de Leiria está comprometido em assegurar a igualdade de acesso e de oportunidades a todos os estudantes que pretendem realizar estudos lá fora, no âmbito do Erasmus. Existem serviços que visam apoiar os estudantes com necessidades educativas especiais. Vê aqui como deves proceder para beneficiar desse apoio.

Formulário de candidatura ENEE

Para mais informações

Contacta-nos

Gabinete de Mobilidade e Cooperação Internacional (GMCI)
Serviços Centrais, Leiria
gmci@ipleiria.pt 

Escola Superior de Educação e Ciências Sociais (ESECS), Leiria
internacional.esecs@ipleiria.pt

Escola Superior de Tecnologia e Gestão (ESTG), Leiria
internacional.estg@ipleiria.pt

Escola Superior de Artes e Design (ESAD.CR), Caldas da Rainha
gamci@ipleiria.pt

Escola Superior de Turismo e Tecnologia do Mar (ESTM), Peniche
gac.estm@ipleiria.pt

Escola Superior de Saúde (ESSLei), Leiria
internacional.esslei@ipleiria.pt

MOBILIDADE ERASMUS

Perguntas Frequentes

Estudantes de tesp, licenciatura e mestrado do Politécnico de Leiria.

Quem tiver situações irregulares no seu percurso académico (processos disciplinares, propinas em atraso, etc.).

Pode-se usufruir de uma bolsa Erasmus até 12 meses em cada ciclo de estudos.

Consulta os acordos bilaterais celebrados pelo Politécnico de Leiria.

A inscrição é feita através do Gabinete de Mobilidade da Escola ou do GMCI.

O Learning Agreement (LA), ou Plano de Estudos, é um documento que identifica as Unidades Curriculares (UC) que o estudante pretende realizar na instituição estrangeira e a que terá equivalência após regresso de mobilidade. O modelo está disponível online.

O LA deve ser preenchido em articulação com o coordenador de curso e posteriormente assinado por ambas as partes e entregue no GMCI.

Se o estudante pretender alterar o LA inicial deverá fazê-lo seguindo o modelo próprio, disponibilizado online. Estas alterações deverão ser feitas, com o conhecimento do coordenador, até 30 dias após o começo efetivo das aulas na instituição de acolhimento.

Learning Agreement;

Documento com identificação do NIF;

Cópia de documento com o número de identificação bancária (IBAN);

Cópia do Cartão Europeu de Saúde. Todos os estudantes que se desloquem ao estrangeiro deverão requerer o Cartão Europeu de Seguro de Doença, na Segurança Social, na Loja do Cidadão ou pela Internet. Este cartão é gratuito e pode ser utlizado para assistência médica em caso de acidente ou doença súbita. Poderás obter mais informações aqui.

É aconselhável, mas não obrigatório, que os estudantes adquiram um seguro de viagem de forma a complementar o documento indicado, caso tenham necessidade de cuidados médicos continuados.

No regresso de mobilidade deverás apresentar a Letter of Confirmation, documento com a data de início e fim de mobilidade que deverá ser assinado e carimbado pelo Gabinete de Relações Internacionais da instituição de destino.

Após a receção do Transcript of Records pelo GMCI, este envia o documento para a respetiva Escola, acompanhado de cópia do LA, ou, eventualmente, do documento com alterações ao Learning Agreement.

O Relatório Final de Estudante Erasmus é obrigatório e será disponibilizado após término da mobilidade diretamente para o e-mail do participante.

O Transcript of Records é um documento com um histórico detalhado das Unidades Curriculares aprovadas pelo estudante na instituição estrangeira durante o período de mobilidade.

Ser um estudante ERASMUS+ não implica necessariamente usufruir de uma bolsa de mobilidade. No entanto, se o estudante for selecionado (candidaturas anuais a bolsa) poderá ser concedida uma bolsa de mobilidade ERASMUS que visa cobrir as despesas suplementares resultantes da diferença do custo de vida entre o país de origem e o país de destino.

O valor das bolsas varia em função do país de destino e do número de meses de estada. O tratamento de todas as questões práticas, tais como a viagem e o alojamento, é da inteira responsabilidade do estudante.

O financiamento da mobilidade de estudantes ERASMUS+ é atribuído pela Comissão Europeia e pela Agência Nacional.

O GMCI tem 30 dias para proceder ao pagamento das bolsas Erasmus, após início da mobilidade; no entanto, o pagamento das Bolsas está dependente da transferência de verbas da Agência Nacional.

Será feita uma transferência inicial de 80% e, no final da mobilidade, contra a entrega dos últimos documentos, Transcript of Records, Letter of Confirmation e Relatório de Estudante, será efetuado o pagamento dos restantes 20%.

Sim, em caso de desistência de mobilidade por motivo diretamente imputável ao estudante; em caso de comportamento, durante o programa de mobilidade, que não dignifique o Politécnico de Leiria; ou em caso de não aprovação a nenhuma Unidade Curricular.

Sim. O estudante beneficiário da Ação Social receberá uma bolsa suplementar que será determinada pelos Serviços de Ação Social (SAS), tendo em conta o rendimento per capita do agregado familiar.

O estudante deverá informar o GMCI de que é beneficiário de Ação Social para que este serviço faça chegar aos SAS a listagem de estudantes em mobilidade para que sejam tomadas as devidas providências para atribuição da bolsa suplementar.

Os estudantes portadores de deficiência também terão um apoio adicional, dependente do grau de incapacidade.

Sim, é possível. Para tal, o estudante deve articular com a instituição de destino (Coordenador de Curso) e a instituição de origem de forma a que ambas aceitem o prolongamento.

O estudante deve ainda efetuar alterações ao seu Learning Agreement, e proceder em conformidade com os prazos de inscrição da instituição de destino. O GMCI deve ser informado da intenção de prolongar a mobilidade.

A possibilidade de prolongamento da atribuição de bolsa de estudo a estudantes que optem por prolongar o período de mobilidade depende de autorização prévia e existência de verbas sobrantes. O estudante deve contactar o Gabinete de Mobilidade.

Durante a permanência na instituição de destino, o estudante deve empenhar-se em desenvolver a sua formação académica, ser assíduo nas aulas e seminários ministrados, estar suficientemente motivado e ter conhecimento de uma das línguas necessárias para a mobilidade, adotando um comportamento que honre o Politécnico de Leiria.

Os estudantes devem ter presente que devem manter em contacto com o Gabinete de Mobilidade sempre que tenham dúvidas sobre qualquer procedimento ou sobre a parte académica da sua mobilidade.

O estudante deverá ter aproveitamento a pelo menos uma unidade curricular.

O estudante poderá realizar unidades curriculares de vários anos, de vários cursos (caso seja autorizado pelo coordenador) e poderá ainda realizar unidades extracurriculares que serão identificadas no seu Suplemento ao Diploma.

Para mais informação consulta o site ou as redes sociais (Facebook e Twitter ).

Consulta ainda


programa

Vasco da Gama

O programa Vasco da Gama é um programa criado pelo Conselho Coordenador dos Institutos Superiores Politécnicos e tem por objetivo principal promover e potenciar a mobilidade de estudantes entre os Institutos Politécnicos nacionais (Ler regulamento do Programa).

Os estudantes que integram o programa poderão realizar um período de mobilidade em qualquer Instituto Politécnico nacional, estudo ou estágio, por um período de três meses a um ano.

O prazo de candidaturas é renovado anualmente, estando as candidaturas abertas até 30 de maio para as mobilidades a realizar no ano letivo seguinte.

Os interessados deverão preencher e entregar uma Ficha de Candidatura e um Programa de Estudos no Gabinete Internacional da Escola do Politécnico de Leiria a que pertencem, devidamente assinados pelas entidades indicadas. Os responsáveis pela mobilidade em cada Escola, em articulação com o Gabinete de Mobilidade e Cooperação Internacional (GMCI), remeterão os documentos para o Politécnico parceiro para confirmação da mobilidade.

Ficha de Candidatura

Programa de Estudos

Nota: O facto de uma instituição integrar o programa Vasco da Gama não a obriga a receber os estudantes de outra instituição. A aceitação é sempre pontual, verificada caso a caso e depende da disponibilidade da instituição receptora. Por não haver verba canalizada para o programa não existe apoio financeiro para além daquele de que o estudante já beneficie através dos Serviços de Ação Social.

+info: gmci@ipleiria.pt 


Intercâmbio com o Brasil

Sendo a Internacionalização um dos objetivos estratégicos do Politécnico de Leiria, nos últimos anos têm aumentado as relações de cooperação com diversas instituições de ensino superior brasileiras.

O Politécnico de Leiria tem um conjunto alargado de parceiros disponíveis para receber os estudantes que pretendam participar num programa de intercâmbio no Brasil.

Pode consistir num período de estudos ou de estágio (mediante a aprovação prévia do Coordenador de Mobilidade da escola de origem e a aceitação da Instituição de destino);

Deverá estar abrangida por um Protocolo de Cooperação;

Duração da mobilidade: 1 semestre.

  • 1º Semestre: fevereiro – julho
  • 2º Semestre: julho – dezembro

Sempre em aberto e de acordo com os prazos das Instituições parceiras.

Através de manifestação de interesse junto do Gabinete Internacional da respetiva Escola:

Escola de Educação e Ciências Sociais (ESECS), Leiria: Margarida Cerejo – internacional.esecs@ipleiria.pt

Escola de Tecnologia e Gestão (ESTG), Leiria: Eduardo Batalha – internacional.estg@ipleiria.pt

Escola de Artes e Design (ESAD.CR), Caldas da Rainha: António Belisário– gamci@ipleiria.pt

Escola de Turismo e Tecnologia do Mar (ESTM), Peniche: Helena Santos – gac.estm@ipleiria.pt

Escola de Saúde (ESSLei), Leiria: Tânia Mota – tania.mota@ipleiria.pt e Coordenador da Mobilidade – coord.mob.esslei@ipleiria.pt

1ª Fase (inscrição)

  • Ficha de inscrição da Universidade de destino (a fornecer pelo Gabinete Internacional da respetiva Escola);

Programa de Estudos que deverá ser acordado antes do período de intercâmbio com o Coordenador da mobilidade (para o efeito, o estudante deverá reunir toda a informação sobre os cursos e planos de estudos existentes na instituição onde irá estudar e assegurar-se de quais as equivalências que o seu coordenador concederá);

  • 1 Fotografia digitalizada;
  • Histórico de Unidades Curriculares já realizadas no Politécnico de Leiria;
  • Nº do Bilhete de Identidade/ Cartão de Cidadão;
  • Nº do passaporte.

2ª Fase (após confirmação de aceitação por parte da instituição de destino)

  • Carta de Aceitação – emitida pela instituição de destino comprovando que o/ a estudante foi aceite e que servirá para a emissão do visto (a ser solicitada pelo Politécnico de Leiria);
  • Seguro de acidentes pessoais e repatriamento;
  • Visto de estudante, a ser obtido junto do Consulado do Brasil em Lisboa ou no Porto (de acordo com a área de residência, tal como consta no documento de identificação do estudante);
  • Declaração de matrícula no Politécnico de Leiria.

3ª Fase (aquando do regresso)

  • Boletim de Registo Académico/Certificado de Notas – emitido pela instituição de destino com as classificações obtidas e que servirá para formalizar o reconhecimento académico no Politécnico de Leiria;
  • Relatório final da mobilidade.

Todas as despesas ficarão a cargo do estudante, nomeadamente a viagem, o alojamento e a alimentação (à exceção da mobilidade para a UNIVATES, que concede um número limitado de bolsas de subsistência e que engloba as despesas com a alimentação e alojamento na referida instituição).

A seriação e a seleção das inscrições serão realizadas pela respetiva  Escola.

Durante a realização da mobilidade, o estudante estará isento do pagamento das propinas na instituição de destino. No entanto, deverá continuar a assegurar o pagamento das propinas no Politécnico de Leiria.

Os estudantes que poderão participar na mobilidade deverão: i) no momento da mobilidade, frequentar pelo menos o 2.º ano; ii) não ter propinas em atraso; iii) não ter nenhuma situação irregular para com o Politécnico de Leiria.

Se por qualquer motivo, após o começo da mobilidade, os estudantes desistirem, não poderão usufruir de mobilidade a mais nenhum programa internacional, a não ser que o motivo seja por causas exteriores ao estudante.

CESD – Cartão Europeu de Seguro e Doença

Se vais estudar na UE e estás inscrito na segurança social, tens direito a aceder gratuitamente aos serviços públicos de saúde nos estados membros. O CESD “Cartão Europeu de Seguro de Doença” é gratuito e deve ser pedido na Segurança Social, loja do cidadão da sua área de residência ou online pelo menos dois meses antes de viajar.

Este cartão deve ser apresentado na instituição de segurança social do lugar da estadia, de forma a comprovar a inscrição do participante no regime de segurança social em Portugal, permitindo, assim, invocar o direito a cuidados de saúde no Estado-Membro onde se encontra temporariamente. Para mais informações, consultar o site:

http://www.portaldasaude.pt

Apenas os cuidados de saúde praticados pelo setor público estão incluídos neste regime e cada país tem as suas próprias regras em matéria de cuidados de saúde públicos.

Se padecer de doença crónica ou alguma situação específica de saúde deve fazer um seguro de saúde, já que são poucos os países da UE que pagam integralmente as despesas de tratamento médico.

Novo site UE – CESD

A relação Politécnico – Empresa é uma mais valia em termos profissionais e tem inúmeras vantagens para ti e para as instituições de acolhimento.

O estágio abre-te portas para a tua primeira experiência profissional, abre os teus horizontes a novas culturas e novos mercados, reforça as tuas competências linguísticas e à competitividade e inovação das empresas.

Já tens uma ideia do que pretendes fazer? As hipóteses são variadas e os locais de estágio abertos não só à Europa como para todo o mundo.

Consulta as opções que temos para ti para estágios profissionalizantes, investigação ou projeto quer em licenciatura ou mestrado.


RETHINKe

O RETHINKe é um projeto no âmbito do Programa Tempus. Este programa comunitário está a terminar e ficará abrangido no termos gerais do programa Erasmus + mas o seu objetivo era ajudar os programas parceiros no processo de reforma do Ensino Superior. Apoia projetos entre o setor do Ensino Superior da União Europeia, os Estados membros e as instituições parceiras para facilitar a modernização das universidades, o mútuo reconhecimento, formação e cultura.